Perdi a virgindade e ele estupro meu cuzinho

A historia que irei relatar aconteceu comigo já faz uns 30 dias, me chamo Paula, tenho 17 anos, sou loirinha 1,72 de altura, olhos azuis cabelos logos até a metade das costas, sou modelo de uma agência aqui da cidade, e até 15 dias atrás era virgem... Sempre entro nesta HP a fim de ler contos eróticos, e fico muito excitada, sempre tive muita curiosidade, nunca tinha visto um homem totalmente nu, sempre assistia filmes pornôs e ficava meio louca com o que via, sempre tive vontade de experimentar, mas não tinha com quem, pois nunca namorei, como trabalho muito na agência e viajo bastante nunca tive tempo para estas coisas, mas eu estava ficando cada vez mais excitada e precisava urgentemente transar com alguém e descobrir o que realmente é o sexo.
Um dia conversando com uma amiga minha que não é mais virgem também da agência contei sobre esta minha necessidade e ela se propôs a me ajudar, pois na semana seguinte iríamos para um desfile fora do estado.
Seria um desfile de Outono/Inverno, e nos dias que antecediam o desfile percebi que haviam muito garotos, muitos eram uns boiolinhas, mas o Pedro me chamou a atenção, era um loiro de 1,80 mais ou menos e olhos estupidamente azuis, não pude ver muito bem seu corpo pois como disse o desfile era Outono/Inverno é uma pena bem que podia ser Primavera/Verão, assim poderia velo de sunguinha.
Pois bem, disse a minha amiga que aqui chamarei de Carla de estava apaixonada pelo Pedro e ela disse – “Que paixão que nada, você está é com tesão!!!” – ele me prometeu que me arranjaria o gatinho pra mim...
Chegou o dia do desfile e Carla me disse que já estava tudo combinado para depois do desfile, pois iríamos a um cocktail. Durante o desfile nas trocas de roupas nos camarins, quando o encontrava nos corredores notei que ela me olhava com uma cara de safadinho e eu é claro que correspondia com olhares de segundas intenções... Acabado o desfile fomos para o tal cocktail, e pude pela primeira vez ouvir sua voz, era magnífico. Tomamos alguns drinques conversamos muito sobre tudo quanto é assunto, nisso Carla arranjou um rapazinho e sumiu me deixando sozinha com o galã. Fomos até a sacada do clube onde estávamos e ficamos batendo um bom papo.
Estava um pouco frio, foi nisso que ele segurou minha mão e eu estremeci de tanto tesão, ao sentir aquela mão macia e quente me segurando, na hora fiquei vermelha e ele percebeu é claro.
Ficamos mais ou menos mais uma hora conversando e bebendo uns drinques e champagne, e nada de minha amiga aparecer.
Nós já estávamos bem descontraídos por causa da bebida quando ele chegou bem perto de meu ouvidinho e disse, - “Porque não vamos para um lugar mais calma” – eu lhe perguntei onde e ele disse para darmos uma volta no clube onde estávamos. E assim fomos.
Andamos alguns minutos e chegamos no playground, como estava muito frio nos encostamos em um canto onde não batia muito vento, e também é claro ninguém nos via.
Começamos a nos abraçar e nos beijar, enviei os dois braços dentro de sua jaqueta e pude sentir o seu tórax, que lindo devia ser, forte e másculo. Ele começou a acariciar meu bumbum enquanto bem beijava, com uma das mãos, subiu por baixo de minha blusa e apertou meio peito, como não uso sutiens (pois não preciso já que tenho tudo encima).
Senti um volume em sua calça então ele pegou minha mão e a levou até seu pau, segurei por cima da calça e pude sentir que estava latejando, como sou muito curiosa enfiei a mão por dentro de sua calça e pude sentir pela primeira vez em minha vida um pau quente e duro em minha mão. Eu tremia de tanto tesão, beijava sua boca enquanto estava sendo acariciada intimamente pela primeira vez em minha vida.
Ele parou de me beijar me olhos nos olhos e disse, -“Vamos para um lugar mais tranqüilo. “-, eu é claro que concordei. Nos despedimos do pessoal do cocktail, pegamos um táxi e fomos para o hotel onde ele estava hospedado.
Ao chegarmos no quarto ele foi logo me beijando e tirando minha blusa e camisa me deixando apenas de calça. Fique com os seios a mostra e novamente puder sentir o volume de seu pau crescendo dentro da calça. Tirei sua jaqueta e sua camisa também, puder ver aquele tórax, lindo, forte, e sem nenhum pelo. Abracei ele bem forte nos beijamos muito sentia meus peitos roçando o tórax dele e isso estava me enlouquecendo.
Ele me deitou na cama, começou a desabotoar minha calça e foi tirando me deixando apenas de meias e calcinha, tirou minha meia e chupou meus dedos dos pés, eu tremia de tesão. Ele foi subindo me lambendo e beijando, mordeu minha xaninha por cima da calcinha, enfiou a língua em meu umbigo e começou a chupar meus peitos. Eu gemia e me contorcia mas ele não parava. Ele subiu mais um pouco e começou a me beijar nisso, comecei a tirar sua calça, ele usava uma daquelas cuecas de cetim super molinhas uma delícia, ele ajudou a tirar completamente sua calça e vi que corpo maravilhoso.
Continuou me beijando e acariciando meu seios, chupou novamente meus peitos e colocou a mão sobre minha xana por cima da calcinha, estremeci. Com um dedo ele afastou a calcinha e tocou meu clitóris fiquei paralisada, nem conseguia respirar. Começou a massagear minha xaninha e eu gemia baixinho, ele começou a descer e tirou minha calcinha que estava encharcada praticamente com os dentes. Quando ele viu que estava totalmente depiladinha (pois sou modelo e não posso deixar que os pelinhos apareçam), ele ficou louco e quase me mata de tesão. Deu uma cheirada na calcinha, depois na minha xaninha e meteu a língua. Estremeci. Nunca ninguém havia chupado minha bucetinha ainda virgem. Gozei várias vezes com sua língua.
Ele subiu me deu um beijo e pude sentir o gosto que tem um bucetinha excitada. Ele tirou sua cueca e se deitou na cama e me pediu para chupa-lo, mas recusei. Pois ainda tinha um certo receio. Então ele disse –“Senta em mim”-, me levantei e senti algo escorrer pela minhas pernas. Era meu gozo. Estava muito excitada e queria muito um pau.
Fui agachando e me posicionei o seu pintão bem na entradinha de minha xaninha, segurei e comecei a brincar com ele passado na entrada da minha bucetinha para lambuza-lo bastante. Nisso coloquei sua cabeçorra bem na entradinha e comecei a descer e a sentir aquilo me abrindo. Sentia um pouco de dor, mas o tesão era maior, quando a cabeça entrou ficou tudo mais fácil, comecei a fazer movimentos bem leves e fui descendo, foi quando senti meu cabacinho sendo rompido. A dor foi um pouco mais forte, parei e só fiquei sentindo seu pau latejar dentro de mim. Ele não dizia nada apenas me observava e segurava meus seios.
Mas quando ele me segurou pela cintura e começou a me levantar, foi aí que fiquei realmente louca e comecei meio que desajeitada a cavalgar em seu pau mas fui pegando o jeito da coisa pois ele me segurava pela cintura e foi me ensinando a fazer os movimentos corretos.
Olhei para baixo e vi sangue, muito sangue, fiquei nervosa na hora, mas ele me tranqüilizou dizendo que era normal, pois tinha me desvirginado. Enquanto cavalgava sentindo aquele pau maravilhoso entrando e saindo de minha xana senti meu corpo ferver. Minha respiração ficou ofegando minha xana começou a se contrair e aperta-lo. Era o primeiro orgasmo de minha vida. Caí desfalecida em seu lado minha bucetinha queimava e sentia algo escorrer para minha bunda.
Ele rapidamente se virou, abriu minhas pernas, deitou entre elas e enfiou de uma só vez seu pau em minha xaninha. Arregaçando-a, dei um grito de tesão e gozei muito enquanto ele bombava, pedi que não gozasse dentro pois ele estava sem camisinha e não tomava anti-concepcionais na época. Ele começou a gemer mais forte disse que ia gozar, tirou o pau de minha xana e gozou em minha barriga, peitos, coxas, pescoço, e os jatos mais fortes chegaram ao meu rosto. Eu louco de desejo queria mais, espalhei toda a sua porra pelo meu corpo. Ele me levou para o banheiro e tomamos um delicioso banho. Passava o sabonete pelo meu corpo fiquei louca queira mais sexo, queria senti-lo novamente. Ficamos nos acariciando um pouco e voltamos para a cama.
Seu pau estava mole, segurei e ele me pediu novamente para chupa-lo. Meio receosa o coloquei na boca e senti um gosto salgado maravilhoso, imediatamente fique toda molhada e comecei a chupar aquele pintão gostoso. Chupava meio sem jeito ele segurou minha cabeça e me mostrou como fazia. Chupava e ele começou a crescer dentro de minha boca, aí sim a coisa foi ficando boa. Ele me masturbava enquanto eu chupava seu pau. Gozei muito em seu dedo. Ele disse que iria gozar e me pediu para parar. Veio até meu ouvido e ficou dizendo obscenidades. Disse que queria me comer de quatro. Eu aceitei é claro.
Ele me colocou de quatro na cama se posicionou atrás de mim, seu pau estava duro como pedra e eu estava toda molhadinha, deu uma chupada na minha xana, deu uma pincelada com aquele pintão colocou sua cabeça na entrada da minha xaninha e começou a empurra. Entrou facilmente.
Ele bombava e gemia e eu louca de tesão gemia muito e gritava empurrando minha bunda para traz. Enquanto bombava na minha buceta, ia massageado meu cuzinho com seu dedo, as vezes ele enfiava o dedo na minha xana junto com o pinto. Era uma delicia, tirava o dedo todo lanbuzado do meu gozo e enfiava no meu cuzinho. Quando ele disse que ia gozar parou e fiquei somente sentindo seu pau latejar dentro de mim.
Ele tirou seu pau chupou minha xana e ficou lambendo meu cuzinho. Gozei novamente com isso. Então ele se levantou e colocou seu pau na entrada do meu cuzinho. Disse que não queria e relutei, me virei na cama, me levantei e fui ao banheiro. Ele foi atrás de mim me pegou pelo braço me arrastou para o quarto, sem dizer uma palavra. Eu dizendo que não queria dar o cuzinho, ele olhou pra mim e disse. –“Foda-se você, eu quero e acabou”-, me pegou pelo cabelo me deu um beijo na boca e me jogou na cama ele era muito forte mesmo.
Fiquei me debatendo na cama dizendo que não queria e chorando. Ele me deu um tapa na cara que fiquei anestesiada. Me virou de barriga para baixo, eu chorava, ele me colocou de quatro pegou minhas mãos e puxou para traz de modo que eu fiquei de joelho, com a cara na cama e a bunda arrebitada para cima. Com uma das mãos ele segurava as minhas duas mãos, com a outra mão direcionou seu pinto para minha xana e meteu fundo.
Enfiou um dedo no meu cuzinho, depois dois, deu umas três bombadas na minha xana, tirou eu pinto colocou a cabeçorra no meu cuzinho e foi forçando. Eu gritava de dor. Pois doía muito mesmo, quem já deu o cuzinho pela primeira vez deve saber do que estou falando. Quando percebi suas bolas estavam batendo na minha xana, tinha entrado tudo no meu cuzinho. Ele começou devagar e me sentia sendo rasgada. Ele parou com os movimento soltou minhas mãos, não esbocei reação alguma estava gostando, e realmente estava excitada. Sentia meu gozo escorrendo pela pernas. Então ele começou a bombar mais rápido eu gritava e estava adorando ser fudida a força.
Apoiei as mãos fiquei realmente de quatro e pude desfrutar melhor daquela situação. Ele bombava forte, e mais forte, já não sentia dor somente prazer. Ele tirou me senti toda aquela com aquela sentação de fazio. Eu perguntei porque tinha parado, ele disse que iria gozar e pedi para que gozasse dentro de meu cuzinho.
Ele enfiou tudo de uma vez foi maravilhoso, deu mais umas cinco bombadas e gozou. Foi a melhor sensação que vivi até hoje, senti aquela porra quente invadir meu cuzinho. Quando tirou seu pinto de mim escorreu uma mistura da porra com sangue do meu cuzinho. Seu pintão estava todo sujo de fezes, fomos ao banheiro para tomarmos um banho, enquanto caminhava sentia escorrer pela minha pernas tudo que ela havia posto dentro de mim. Estava me sentindo toda arregaçada. Tomamos um banho nos chupamos mais um muito embaixo do chuveiro ele gozou na minha cara mais uma vez, eu achei maravilhoso.
Depois dessa ele me deixou no hotel em que eu estava. Fiquei muito dolorida durante um dois dias. Mas muito satisfeita. Ele quis guardar minha calcinha como lembrança eu deixei é claro. Ele a guardou com o cheirinho da minha xana. Nunca mais o vi so sei que ele é modelo se chama Pedro e mora em Blumenau.
Descobri depois desse dia que sou realmente tarada por sexo. E não consigo viver sem um belo pintão duro. Gostaria de experimentar tudo em relação a sexo.
Você homem ou mulher que queira trocar experiências ou mesmo conversar, quem sabe não pode surgir uma amizade muito liberal. Ou você que gostou de minha história pode me escrever também.
Seus e-mail serão muito bem recebidos, não prometo responder a todos, pois acho que serão muitos, mas os que tiverem fotos terão um carinho especial.
Sem mais. Beijos a todos viciados em sexo.
Paula ( jy@bol.com.br ).

6 comentários:

  1. Nooosssa achei muito legal essa historia(nao é pq ele te estrupou nao tá)
    *---*

    ResponderExcluir
  2. impossível vc ter gozado tantas vezes .

    ResponderExcluir
  3. Nossa mim excitei com essa historia

    ResponderExcluir
  4. adorei essa historia fikei tda molhada

    ResponderExcluir